DETETIVES / IICCP - INSTITUTO DE INVESTIGAÇÃO CRIMINAL CIENTÍFICA PRIVADA

Translate this Page

Rating: 2.6/5 (670 votos)

ONLINE
2


A IICCP , empresa privada nacional, atuante em todos os campos da investigação privada, trabalhando lado a lado com os serviços de Inteligência Civil, oriundos de sua própria base estrutural.

Com o objetivo de fornecer a sociedade civil brasileira e internacional prestação de serviços de caráter profissional com base legal, suprindo a sociedade de informação com íntuito de preencher as necessidades no campo da Investigação Privada.

Atualmente dispomos de recursos tecnológicos e da informação de campo alcançados pela boa administração interna e sua filosofia administrativo - operacional objetivando o suporte legal para mecanismos jurídico privado.

Realizamos investigações sobre: 
Empregados desonestos,Furtos, roubos, desvios de produtos e serviços,Investigações secretas e infiltrações.

Fraudes, danos, sinistros, vandalismos.Dossiês sobre funcionários e verificação de atividades dentro e fora do horáriode trabalho. 

Serviços especializados para: Justiça, Cias. de Seguros, Instituições Financeiras, geralmente envolvendo Fraudes, Seguros, Sinistros, Defesas em Processos Civis, Criminais e outros.

 

 


O INICIO

O inicio

Espiões do oriente

        


Os ninjas(espiões) Eram membros de uma organização secreta mercenária de infiltração, no Japão feudal do século XIV. Seus trabalhos envolviam espionagem, assassinato, sabotagem, dentre outros.

Apesar da tradição de 3000 anos, as primeiras aparições do espião vão ocorrer, no Japão, a partir do séc. VI até a era Meiji, no séc. XIX, a utilização desses agentes como espiões foi aos poucos diminuindo e adentrando, novamente nas brumas da história, para renascerem mais tarde, por exemplo, durante a Guerra Russo-Nipônica em 1905 e no período que marca a Segunda Grande Guerra 1939-1945. Um registro importante é que, enquanto os Samurais ainda procuravam entender a eficiência das armas de fogo levadas ao japão pelos portugueses, os Ninja de pronto já incluiram essas armas em seu arsenal e passaram a utilizá-las em suas operações. Fato é que os Ninja, com a restauração Meiji, foram integrados às forças policiais e militares do Japão e isso ocorre até hoje, não só no Japão, mas no mundo, utilizado em larga escala pelos organismos estatais que necessitem silêncio e eficiência em suas operações.

A espionagem é a prática de obter informações de carácter secreto ou confidencial dos rivais ou inimigos, sem autorização destes, para se alcançar certa vantagem militar, política, ou privada e econômica. A prática manifesta-se geralmente como parte de um esforço organizado (ou seja, como ação de grupo governamental, pessoa ou empresa). Um espião é um agente empregado para obter tais segredos. 

 Sherlock Holmes é um personagem de ficção da literatura britânica criado pelo médico e escritor Sir Arthur Conan Doyle . Holmes é um investigador do final do século XIX e início do século XX que aparece pela primeira vez no romance Um estudo em Vermelho editado e publicado originalmente pela revista Beeton's Christmas Annual, em Novembro de 1887.2 Sherlock Holmes ficou famoso por utilizar, na resolução dos seus mistérios, o método científico e a lógica dedutiva.

Sherlock Holmes ainda hoje é um dos mais atraentes personagens dos romances policiais. Carismático e astuto, fez do método científico e da lógica dedutiva suas melhores armas, porém utilizava drogas para ajudar em suas alucinações. Sua habilidade para desvendar crimes aparentemente insolúveis, até mesmo para Scotland Yard, transformou seu nome em sinônimo de detetive.

espionagem segundo Sun Tzu, em Arte da Guerra, é um ato só permitido entre beligerantes, nações grupos, guerrilheiros em Guerra e/ou Guerrilha (pequena - Guerra), é a prática de obter informações de caráter secreto ou confidencial sobre governos ou organizações, sem autorização destes, para alcançar certa vantagem militarpolítica, econômica, tecnológica ou social. A prática manifesta-se geralmente como parte de um esforço organizado (ou seja, como ação de um grupo governamental ou empresarial). Um espião é um agente empregado para obter tais segredos. A definição vem sendo restringida a um Estado que espia inimigos potenciais ou reais, primeiramente para finalidades militares, mas ela abrange também a espionagem envolvendo empresas, inimigas entre si concorrentes e em "guerrilha"; em (conhecida como espionagem industrial) e pessoas físicas, através de contratação de detetives particulares, sempre quem espionagem existe um litígio.

 

Todo mundo já pensou um dia que ser um espião ou um profissional da investigação (investigador profissional civil) era a profissão mais bacana do mundo, mas antes de tudo, é importante saber que a profissão não é tão glamorosa como Hollywood fez pensar em seus filmes de ação. Grande parte da atuação de um detetive particular é nos bastidores, mas é uma profissão interessante e com amplo mercado para ser explorado.

O negócio de espionagem se mantém há anos e não há indicativos de que irá se extinguir. É uma indústria crescente e com perspectivas de emprego aumentando a cada ano. É bom saber que não dá para entrar neste negócio pensando em ficar rico, pois em grandes cidades brasileiras como São Paulo e Rio de Janeiro, a concorrência é feroz e os salários variam de forma significativa. Mesmo assim, gera bons ganhos.

Para quem não sabe, um investigador profissional civil é um profissional especializado em vigiar e coletar informações. Ele é um investigador, mas não policial, já que não trabalhar para resolver crimes. Na maioria das vezes, os detetives vêem o que os outros não conseguem enxergar, juntam provas da inocência ou não de uma pessoa. Podem ser contratado para fins empresariais, caso de espionagem de uma empresa, investigação de assassinato, mistérios sociais, entre outros. Mas, em caso de crime, é importante acionar a polícia para “oficializar” o caso.

Alguns fazem uso do serviço deste profissional para vigiar seu marido ou esposa querendo saber se seu cônjuge o está traindo. Outros podem fazer o trabalho de vigilância para uma companhia de seguros, tentando descobrir fraudes e ainda, descobrir sabotagens em sociedades ou por um funcionário.

Público alvo de um espião particular

O investigador profissional civil é contratado por uma variedade de empregadores. Os fins de contratação são diversos, podendo ser pessoais ou profissionais e não apenas adultério como muitas pessoas pensam. Por isso, este profissional não cai em desuso. Um exemplo disso, é de um empreendedor que estava considerando quatro indivíduos como potenciais investidores e sócios, mas precisava saber se algum candidato tinha capital de fato ou histórico de cobranças, desfalque, fraude, sabotagem ou extorsão.  Esta situação é mais comum do que parece e também amplia bastante o público alvo de um detetive particular.

São seus propensos clientes: empresários, pais e mães de famílias e qualquer outra pessoa que precise de uma investigação mais aprofundada de um caso ou determinada situação, variando bastante de classe social e nível de escolaridade.

O que é preciso para ser um bom investigador

Um investigador profissional civil deve ter habilidades diferenciais em sua personalidade. Ele precisa ter bom raciocínio lógico, boa capacidade de comunicação, habilidade para interagir com as pessoas, bem como o poder de persuasão para conseguir a cooperação dos outros e informações que uma pessoa normal não conseguiria.

Saiba que legalmente no Brasil, os investigadores profissionais civis não têm mais autoridade do que qualquer outra pessoa na rua e eles não trabalham com a polícia ou órgãos do governo. Eles não têm nenhum acesso especial aos registros do governo ou departamento de polícia local, muito menos federal e por isso, podem ser um pouco menosprezados como profissionais, pois estão em pé de igualdade com os cidadãos privados. Porém, a vantagem aqui é saber onde procurar e com quem falar para obter informações e pistas e por isso, a sua habilidade de comunicação e capacidade de raciocínio são muito importantes.

É interessante ter, ao menos, um conhecimento superficial das leis estaduais e nacionais, bem como a capacidade de se adaptar a todas as situações e ambientes de trabalho. Às vezes, é preciso passar horas esperando uma pessoa na porta de um restaurante até de madrugada e nem todo mundo tem paciência para tal tarefa. 

       

“A investigação é, assim, uma demanda daquilo que não se conhece. O investigador vai do que sabe, os vestígios, para o que não sabe, o que os vestígios indicam. Nem se pode dizer que vai para aquilo que procura, pois, em verdadeira e radical investigação, não é sequer possível saber o que é que se procura. O termo da investigação, da demanda, é uma descoberta”

Conheça agora algumas organizações que fizeram a diferença:
CIA
KGB
Mossad
SIS
ABIN
Polícia secreta
Polícia política
instituto águia de prata  

   

Como funcionam os espiões ?
 
4. 
Informações falsas

5. 
Mais informações

6. 
Governo
 

     

                 google-site-verification=50WwoK7KKiHjeyCr2X6lws3UusX-QNs_UfNA-Ix8d9A

mvmdbxueb6gr.detetivesiiccp.com.br.

gv-vnuzhp235ijlko.dv.googlehosted.com

google-site-verification=50WwoK7KKiHjeyCr2X6lws3UusX-QNs_UfNA-Ix8d9A


        

 "TUDO QUE FOI ATÉ AGORA ADQUIRIDO E MAIS AINDA SERÁ ACRESCENTADO, FOI ATRAVÉS DE YHWHSHUÁ, O FILHO DE DEUS (JESUS CRISTO) EM SEU SANTO NOME E YHWH ADONAI (DEUS TODO PODEROSO), O QUAL BENDITO SEJA DESDE AGORA PARA TODO SEMPRE, NOS ABENÇOA COM SUA DIVINA PROTEÇÃO E BENÇÃOS INFINITAS, LOUVADO SEJA O SENHOR DEUS, CRIADOR DE TUDO QUE  EXISTE"

 

 

topo